5 MITOS SOBRE VIAGENS QUE DEVE ULTRAPASSAR

Chegamos a junho e, ainda que as condições meteorológicas não estejam a acompanhar as previsões da época, a verdade é que o período privilegiado para as férias está aí à porta.

Se ainda não pensou no que vai fazer este verão ou está com dúvidas em viajar, podemos ajudar a desmistificar algumas questões que costumam aparecer no momento da decisão. Às vezes, o mais difícil é mesmo romper com certos paradigmas.

1. VIAJAR É CARO

Este é o maior mito relativamente às viagens e, ainda que seja bastante relativo, acaba por ser uma questão de escolhas. Uma viagem de avião para um local distante pode ser realmente dispendiosa para a maioria dos bolsos, mas uma poupança em pequenas coisas ao longo do ano pode trazer uma quantia simpática que vai ajudar na decisão de viajar.

Pequenos truques como usar a internet para encontrar acomodações mais baratas, não comer sempre em restaurantes e ser flexível com destinos e estilo de viagem podem ser determinantes na hora de estabelecer um orçamento para o período de férias.

2. VIAJAR É PERIGOSO

Sabemos que certos países estão interditos no que diz respeito a viagens de lazer. No entanto, os viajantes não são alvos predestinados de violência ou assaltos constantes e, na verdade, sair de casa diariamente pode ser tão perigoso como viajar pelo mundo. Por norma, temos mais receio do desconhecido do que dos perigos reais e o bom senso costuma ser suficiente para nos manter seguros e longe da criminalidade.

3. NÃO SEI COMO PLANEAR A VIAGEM

Com a disponibilidade de meios online existentes hoje em dia, pode organizar a sua viagem sem sair de casa. Há inúmeras empresas presentes na internet onde é possível planear uma viagem de forma segura e fiável e, sem dificuldade, pode pesquisar, reservar e comprar passagens, estadia ou bilhetes. Comparar preços, escolher datas adequadas ou ler comentários de outros viajantes é fácil e cómodo, o que torna o planeamento da viagem um processo simples e transparente.

4. TENHO POUCO TEMPO DISPONÍVEL PARA VIAJAR

A oferta específica que existe atualmente, conjugada com a flexibilidade e rapidez dos meios de transporte, tornam o pouco tempo para viajar em algo relativo. Dois ou três dias podem ser perfeitos para ficar a conhecer o centro de uma grande cidade. Uma semana bem dividida permite conhecer diferentes locais de uma mesma região ou mesmo país.

Claro que uma estadia mais prolongada permite absorver com outra intensidade o caráter do local visitado, mas um dia a viajar é, com certeza, melhor e mais rico do que nenhum.

5. O MUNDO ESTÁ CADA VEZ MENOS AUTÊNTICO

Fala-se cada vez mais da autenticidade dos locais e da forma como a massificação turística pode estar a danificar e a alterar a experiência de certos destinos. A verdade é que o facto do mundo estar mais moderno e globalizado não é sinónimo de ausência de autenticidade. Talvez seja necessário procurar novas perspetivas e utilizar novas formas de aproximação, mas ainda há lugares com caráter e pessoas genuínas.

No fundo não existem regras e não existe certo ou errado na hora de decidir ou planear o roteiro de viagem. Todos os mitos podem ser desmistificados e todas as verdades contestadas quando o que importa é viajar e conhecer um pouco mais.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s