AS VANTAGENS DE COMUNICAR NA LÍNGUA MATERNA DOS VISITANTES

Viajar é uma atividade cada vez mais ao alcance de todos. Enquanto no passado apenas alguns países eram capazes de exportar turistas, hoje, os fluxos que recebemos são multiculturais e diversificados.

O crescimento turístico nacional é uma realidade que comprova esse paradigma. Em 2016, 10% das dormidas em Portugal foram efetuadas por turistas de outros mercados, que não os principais emissores. Saber comunicar com eles é, portanto, essencial.

Efetivamente, a globalização da língua inglesa facilita o processo comunicacional entre o destino e os diversos mercados, permitindo uma comunicação eficaz na maioria das situações.

No entanto, um artigo recentemente publicado pelo World Economic Forum revela um dado interessante que, aplicado ao turismo, deve ser alvo de reflexão.

O estudo revela que as pessoas tendem a adotar comportamentos distintos quando comunicam na sua língua materna ou numa língua estrangeira. A esta atitude denomina-se de “Foreign Language Effect”.

Deste modo, apresentam-se quatro atitudes que se alteram quando comunicamos numa língua estrangeira.

1. Menor empatia

Quando uma pessoa comunica numa segunda língua tende a apresentar menor empatia e a ser menos emocional. Simultaneamente, estão mais propensas a reclamar dos serviços utilizando uma língua estrangeira, do que na sua língua materna, onde se sentem mais inibidos.

2. Menor impulsividade para arriscar/comprar

O estudo comprova que quando as informações são transmitidas na língua materna do visitante este tende a arriscar/comprar mais. Se as informações estiverem numa língua estrangeira o gasto é mais controlado.

3. Maior abertura cultural

A tendência para apresentar comportamentos neutros em relação a temas morais e culturais é maior quando se utiliza uma segunda língua. Frequentemente, quando as pessoas utilizam uma língua estrangeira apresentam diferentes argumentos morais.

4. Maior abstração lexical

Quando se utiliza uma língua estrangeira as palavras apresentam menor intensidade, assumindo uma postura neutra. Por exemplo, um português sente mais intensidade quando profere ou ouve a palavra Amo-te do que a mesma mensagem em inglês, I love you. O mesmo acontece com o calão. Na língua materna assume sempre maior intensidade do que numa língua estrangeira.

Assim, conclui-se que comunicar na língua materna do visitante garante uma maior proximidade e potencia vantagens que os destinos podem aproveitar. A qualificação dos recursos humanos assume uma importante dimensão na satisfação turística, elemento já valorizado na Estratégia Turismo 2027 do Turismo de Portugal.

Saber comunicar com quem nos visita, demonstrando a nossa autenticidade, é um passo para garantir que Portugal se mantém no topo dos melhores destinos internacionais.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s