DESTINO EUA: A AMEAÇA DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

O recente abandono do Acordo de Paris por parte dos Estados Unidos da América, relembra uma série de questões acerca das consequências das alterações climáticas para a sustentabilidade mundial, e recorda o risco iminente de desaparecimento a que algumas das cidades mais emblemáticas do mundo estão sujeitas num futuro próximo, nomeadamente algumas metrópoles americanas.

Com as ameaças decorrentes das alterações climáticas – aumento constante da temperatura média global, desencadeado principalmente pela intensificação do efeito de estufa, e aumento do nível do mar pelo degelo progressivo – não é surpresa afirmar que algumas das cidades mais carismáticas do mundo estão em perigo. E, embora não haja uma data exata de quando isso acontecerá, a verdade é que se preveem repercussões dramáticas para alguns dos lugares mais visitados do mundo.

Só nos Estados Unidos podemos enumerar os seguintes exemplos de locais em risco de desaparecimento:

Nova Iorque

Com atrações lendárias – desde o Empire State Building à Estátua da Liberdade e ao Metropolitan Museum of Art – a Big Apple é um destino considerado imperdível, que está na lista de viagens obrigatórias de quase todos nós. No entanto, Manhattan é continuamente assolada por severas tempestades (como o furacão Sandy, em 2012) e os peritos preveem que estes desastres naturais sejam cada vez mais frequente. Se nos próximos tempos o mar subir cerca de 75 cm, o que se acredita que possa acontecer já em 2050, a infraestrutura da cidade de Nova Iorque será drasticamente afetada. Têm vindo a ser postas em prática algumas iniciativas inovadoras de planeamento urbano, nomeadamente na criação de uma rede de barreiras para bloquear a cidade dos aumentos do nível do mar, mas certas decisões governamentais não parecem ir ao encontro destes esforços concretos.

Miami

Se uma das suas viagens de sonho passa por conhecer as célebres praias de Miami e passear na elegante Ocean Drive, espreitando os edifícos Art Déco, deve programar a visita com alguma urgência. Com frequentes inundações costeiras e marés altas em áreas vulneráveis ​​e de baixa altitude, é seguro afirmar que Miami Beach e outras áreas do sul da Flórida correm o risco de se afundarem no oceano num curto prazo. Estando localizada apenas 3 metros acima do nível do mar, Miami é particularmente suscetível a inundações. Foram já tomadas algumas medidas de contenção, nomeadamente na construção de muros e elevação de ruas, mas a previsão não é positiva.

Nova Orleães

Se ainda deseja experimentar o Mardi Gras ou admirar as obras arquitectónicas do Bairro Francês em Nova Orleães, está na hora de começar a planear a viagem. O furacão Katrina de 2005 deixou marcas profundas de destruição na localidade e estudos recentes indicam que o nível médio da água do mar continua a subir a um ritmo de cerca 5 cm por ano. Atualmente, mais de 50% da cidade está abaixo do nível do mar e as estimativas apontam para que, em 2050, três quartos da cidade fiquem submersos.

As nossas escolhas e ações em viagem fazem a diferença. Qual o nosso papel enquanto viajantes? Podemos escolher as empresas que pensam e praticam um turismo sustentável. Podemos recompensar aquelas que substituem os plásticos, gerando menos desperdício. Devemos compensar a pegada ecológica, usando energias renováveis e apoiando parques nacionais e ecossistemas frágeis, entre outras práticas sustentáveis. Podemos avançar nos esforços de conservação, viajar de forma mais responsável e ter um impacto positivo a longo prazo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s