DO SERVIÇO À EXPERIÊNCIA: COMPETITIVIDADE DAS ATRAÇÕES TURÍSTICAS

Os processos evolutivos, seguindo as tendências socioeconómicas da atualidade, demonstram cada vez mais que a Economia de Experiências substituirá gradualmente a Economia de Serviços. Nessa progressão, o valor económico estará centrado nas experiências e nas histórias, através de eventos memoráveis que alguém encena para cativar, entreter ou fascinar o cliente.

A experiência distingue-se do serviço por representar a mais valia desejada pelo consumidor, contendo emoção, tornando o ato de consumo memorável e diferenciando o produto face à concorrência.

O Turismo de Experiências baseia-se na necessidade das pessoas sentirem e terem certeza de que estão vivas e conhecem coisas novas, além da aprendizagem baseada na experiência, já que o contacto e a interação são importantes para valorizar a proposta idealizada pela teoria. Os turistas embarcam nessas viagens como se tivessem iniciado uma jornada, com direito a emoções e sensações inesquecíveis, procurando correr riscos e regressar diferentes, com mais conhecimento.

Exemplos claros deste posicionamento enquanto destinos de experiências são países como a Nova Zelândia ou Austrália. Existem igualmente regiões turísticas tradicionais que se reinventaram através da experiência, como é o caso da Ushuaia, na Argentina, palco de uma aventura que se intitula “uma viagem ao fim do mundo”. Trata-se de uma terra bem distante, a quase 12 mil quilómetros de Portugal, que ostenta o título de cidade mais austral do mundo e que tem feito dessa marca o chamariz para um fluxo de turistas em expansão.

Como tornar uma atração turística competitiva?

Para responder à nova economia de experiências e do mercado em mudança são necessárias novas estratégias de atração de visitantes. Os responsáveis pela gestão dos destinos devem considerar uma abordagem orientada para o consumidor e não para a oferta. Primeiro é fundamental perceber como encontrar, alcançar e reter os turistas e só depois pensar no produto. Nesta perspetiva, é importante considerar o seguinte:

  1. É fundamental levar a cabo pesquisas de mercado, para compreender o visitante e as suas necessidades.
  1. A visão e os valores da experiência da atração turística devem ser incluídos numa promessa de marca poderosa.
  1. São necessárias experiências de alta qualidade, através de produtos e serviços integrados, para que uma visita a uma determinada atração mereça o tempo e o dinheiro do turista.
  1. É importante ter uma estratégia de marketing forte, personalizada e direcionada, para atrair a atenção dos consumidores.
  1. É necessário promover a fidelidade à marca para encorajar a visita regular.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s